Como a tecnologia contribui para redes elétricas mais eficientes

Como a tecnologia contribui para redes elétricas mais eficientes

A tecnologia evolui cada vez mais rápido, diariamente criando soluções para problemas específicos. Dessa maneira, o consumo de energia aumenta e a sua demanda por produção também.

No entanto, grande parte dela é perdida durante a transmissão pela rede ou ainda por ligações feitas de maneira incorreta e não planejada.

Em paralelo, vamos contar como a tecnologia contribui para redes elétricas mais eficientes e como podemos usá-la ao nosso favor. Confira!

Redes elétricas inteligentes

As smart grids são uma tendência no setor, trata-se do uso das tecnologias da informação como uma maneira de automatizar e gerenciar as instalações elétricas.

Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), cerca de 15% da energia produzida é perda na transmissão, e tanto a concessionária quanto o contribuinte arcam com esses prejuízos.

Por meio do uso de sistemas é possível instalar medidores de tensão ao longo de toda a rede elétrica da sua indústria ou empresa. Esses sensores são capazes de indicar anomalias em tempo real, de modo a promover uma solução em tempo recorde, minimizando as perdas.

Além disso essas são descentralizadas, de modo que pequenas estações geram energia que será usada como um todo. Dessa maneira, quando uma região ficar sem luz, a outra não passará pelo mesmo problema necessariamente.

O sistema aprende

Ela é chamada de rede inteligente por um bom motivo. Ela compreende os padrões de uso e pode fornecer relatórios detalhados sobre um determinado período.

Com essas informações colhidas, o gestor é capaz de monitorar o uso e compreender quais são os picos de demanda e quanto a rede não está sendo usada em sua total capacidade.

Observando esse uso, torna-se possível criar estratégias para segmentar essa demanda de uma maneira mais uniforme, evitando que toda a rede fique sobrecarregada, ou ainda, ociosa.

Redução no consumo e nos custos

Quando falamos em perda, deve ficar claro que o consumidor arca com parte dos custos nessa falha de transmissão. Ou seja, o seu gasto varia de acordo com esse desperdício.

Uma rede mais eficiente não é apenas aquela que economiza energia elétrica, mas a direciona e aponta caminhos para um uso mais produtivo, evitando grandes oscilações no sistema como um todo.

As smart grids são pensadas de modo impulsionar a eficiência energética de uma maneira sustentável, tanto economicamente quanto ambientalmente.

A partir do momento em que você observa o consumo e compreende como ele afeta a rotina, passará a ter uma visão diferente sobre as instalações elétricas.

Geração distribuída

Conforme mencionado, um dos grandes pontos das smart grids é a capacidade de integração à rede com o uso de microgeradores. Isso significa que o seu ponto além de ser beneficiado por uma gestão eficiente de energia, é capaz de fornecer o excedente para a rede, obtendo uma redução maior de custos.

Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


12 − onze =